Existem várias regiões que são propensas a vazamentos em
uma transmissão automática. Elas incluem: a bomba, retentor
do conversor de torque, retentores do eixo de mudanças,
retentor do servo de redução, conexões elétricas, tampa do
governador, sensor do velocímetro, retentor do eixo
traseiro ou semi-eixos, tampa do servo, tubo de
abastecimento, cabo de redução, cárter, tampa lateral,
linhas de arrefecimento e tampa do diferencial.
A questão importante é: Quais são as fontes do vazamento. A
maioria dos técnicos e usuários somente observam a parte
inferior da transmissão, e assim concluem que a junta do
cárter inferior está vazando, quando na verdade o vazamento
é na parte superior e escorre ao redor do cárter. Assim
sendo, é imperativo que a transmissão seja inspecionada
completamente para avaliar a situação e origem do
vazamento!
Assim a resposta à esta pergunta é: Não, não se pode
calcular o custo do reparo até se inspecionar a transmissão
completamente.

Procurar Dica

Entrar / Login

Agendar Revisão